09/2016

 

A. Zhoras tem obra selecionada para compor coletânea do SESC

Com o conto "O mistério da cobra gigante", o escritor integrou uma obra que presta homenagem à cultura paranaense.

Pelo segundo ano consecutivo, a obra de A. Zhoras esteve presente na Semana Literária do SESC, evento realizado na Capital e em várias cidades do interior do Paraná entre os dias 12 e 16 de setembro de 2016. Em 2015, a participação consistiu numa leitura dramática do texto "Os gatos de balaio", realizada na cidade de Jacarezinho por estudantes do Curso Técnico em Arte Dramática do IFPR. Desta vez, entretanto, do autor foi selecionado para integrar a Coletânea SESC de Contos Infantis, publicação lançada durante o evento. Com o objetivo de homenagear a cultura e a arte paranaense, trazendo ilustrações de Simon Taylor, a coletânea é composta por dez narrativas inéditas, produzidas por autores residentes ou nativos do Paraná, que representam um pouco das tradições culturais do Estado. 

 Os textos inscritos foram submetidos à curadoria da escritora e professora universitária Glória Kirinus, peruana radicada no Paraná, doutora pela USP e pós-doutora pela Universidade Sorbonne de Paris. O conto selecionado de A. Zhoras, que leva o título "O mistério da cobra gigante", remete a uma lenda secular que permeia o imaginário dos seus conterrâneos tomazinenses. A "serpente do Cinzas", como é comumente conhecida, trata-se de um ser encantado e gigantesco que estaria adormecida no subsolo de Tomazina, esperando o momento de acordar para levar a pequena cidade ao seu apocalipse. Os interessados em conhecer o material, podem encontrá-lo disponível na rede de Salas de Leitura das unidades do Sesc no Estado.

Confira abaixo o material de divulgação do evento, com Glória Kirinus lendo um trecho do texto de A. Zhoras.

A coletânea é composta pelos contos "O menino chuva" de Daniélle Carazzai (Campo Largo), "O mistério da cobra gigante" de A. Zhoras (Tomazina), "Ucraniópolis" de Dirceli Adornes Palma de Lima (Curitiba), O álbum de fotografias da vovó" de Máriam Trierveiler Pereira (Umuarama), "Nina Menina" de Bernadete Mariani (Guarapuava), "Neto, o neto de seu avô" de Lilian Deise de Andrade Guinski" (Curitiba), "Naipi e a lenda de seu nome" de Natália Cristina Martins de Sá (Londrina), "Mundos diferentes?" de Robson Rogério do Rego (Apucarana), "O menino da floresta dourada" de Hércules João Lacovic, e "A menina e a árvore" de Patrícia Siqueira Silva (Guarapuava).

imagens [Vitor Afonso]

[ desenvolvido pela agência do escritor ]